Doença Inflamatória Intestinal na Criança

A doença inflamatória intestinal compreende principalmente duas patologias: retocolite ulcerativa e doença de Crohn. As causas continuam desconhecidas, entretanto, acredita-se que a doença se desenvolva em pessoas geneticamente predispostas associadas a fatores desencadeantes, provavelmente ambientais ou infecciosos.

Essas doenças diferem quanto a localização e ao comprometimento das camadas do intestino.

A doença inflamatória intestinal tem distribuição uniforme entre os sexos e costuma acometer pessoas jovens, com um pico de incidência entre as idades de 15 a 30 anos. Segundo estudos realizados na Europa e nos Estados Unidos, a doença tem-se apresentado cada vez mais prevalentes na faixa etária pediátrica.

A demora para diagnosticar a criança com retocolite ou doença de Crohn é frequente, e é mais difícil ainda o reconhecimento nas crianças pequenas.

Os sintomas mais comuns em ambas as doenças são diarreia e dor abdominal, frequentemente associadas a perda ou baixo ganho de peso e déficit de crescimento. Os sintomas variam de leves, moderados a severos e podem diminuir durante as remissões. Em geral, o quadro clínico depende do segmento intestinal envolvido.

O diagnóstico da doença é confirmado por avaliação clínica realizada pelo médico e uma combinação de investigações baseadas em exames laboratoriais, endoscópicos, radiológicos e biopsias das lesões.

O tratamento dos pacientes depende da gravidade e segmento do intestino acometido. Em geral, a maioria dos pacientes pode ser tratados em regime ambulatorial com medicamentos orais. Alguns pacientes necessitam de medicamentos injetáveis por apresentarem doenças mais severas.

O procedimento cirúrgico deve ser considerado em casos graves e que não responde ao tratamento clínico.

GAMEDII

Nas Redes Sociais

Facebook

Youtube

Instagram

Blog

CARTÃO PRIORIDADE

Cartão Prioridade

História em Quadrinhos

Clique para Download

APOIO

SBCP
GEDIIB
ABCD
FBG
SOBEST
ABRAPRECI