Thais

Tudo começou quando eu tinha 17 anos, tive depressão, estava passando uma fase muito difícil, sentia muitas dores na barriga e não conseguia comer nada. Procurei vários médicos, fiz muitos exames, mas nenhum descobria o que eu tinha.

Diziam que era coisa da minha cabeça. Emagreci muito, acho que pesei 30 quilos, e num ato de desespero meu pai me levou para Santa Catarina, pois minha tia conhecia alguns médicos e poderia ajudar. Fui parar em Florianópolis, onde fiz o exame de trânsito intestinal e fui diagnosticada com doença de Crohn.

Era tudo muito estranho, pois quase ninguém sabia a respeito dessa doença. Enfim, comecei com medicamentos e melhorei muito rápido. Voltei para o interior de SP, e não tive mais acompanhamento médico, parei com os remédios, pois estava muito bem.

Fiquei uns 4 anos bem, até que tive depressão novamente, e a doença voltou, porém voltou com tudo, mais forte ainda.

Consegui um especialista em SP, tomei vários remédios, porém nada resolvia. Minha barriga inchou muito e tive muitas dores.

Meu médico disse que precisaria de cirurgia. Fiquei uma semana internada antes da cirurgia pra receber um pouco de vitaminas e sangue, pois estava muito fraca. Na cirurgia foi retirado 30 cm do meu intestino.Foi como "tirar com a mão", uma semana já estava quase tudo normal.

ThaisMe recuperei muito rápido. Passado alguns ano, engravidei, minha gestação foi super normal, trabalhei até a 37º semana, minha filha nasceu de cesárea, linda, perfeita e saudável, com 3.405kg e 48 cm.

Depois da licença maternidade tive que voltar a trabalhar, aquela loucura novamente. Morava em SP, saia super cedo e voltava de noite, nem via minha filha acordada direito. Tive depressão mais uma vez!

Começou aquele terror novamente, muitas dores, diarreia e emagrecimento rápido. Fui atrás do meu médico, comecei com um tratamento com remédios biológicos, passei com psicóloga, que foi essencial... Tive fístulas perianais, fiz cirurgia, coloquei o séton, melhorei, ainda tomo os mesmos remédios, mas já estou quase em remissão!!!

Não posso abusar na alimentação, se não meu intestino não perdoa, às vezes sou teimosa, mas estou aprendendo!!! Costumo comparar a doença de Crohn como vulcão, de vez em quando dorme, e pode acordar a qualquer momento. Hoje tenho 33 anos, casei, cuido da minha filha, faço faculdade, estou vivendo...

Uma médica me disse um dia: "Se eu paro, eu penso, se eu penso eu choro". Então, vida que segue, o segredo é ocupar a cabeça.

Graças a Deus a medicina tem nos ajudado muito, creio que a cura virá!!!

Se eu puder dar um conselho,não abandone seu tratamento, vá ao psicólogo e cuide da dieta!

Muita saúde a todos!!!

GAMEDII

Nas Redes Sociais

Facebook

Youtube

Instagram

Blog

CARTÃO PRIORIDADE

Cartão Prioridade

História em Quadrinhos

Clique para Download

APOIO

SBCP
GEDIIB
ABCD
FBG
SOBEST
ABRAPRECI